Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

UFPA recebe diploma da Assembleia Legislativa do Pará pela defesa das pessoas com autismo

CAPA IMG 20190408 WA0018

"Todos que lutam pela inclusão têm razão". Assim, o vice-reitor da Universidade Federal do Pará, Gilmar Pereira da Silva, manifestou-se durante a Sessão Solene em alusão ao Dia Mundial da Conscientização do Autismo, realizada nesta segunda feira, 8 de abril de 2019, no Auditório João Batista, da Assembleia Legislativa do Estado do Pará.

De iniciativa do deputado estadual Raimundo Santos, a sessão objetivou a conscientização e a discussão sobre a inclusão das pessoas com Transtorno do Espectro Autista e a entrega de diplomas de reconhecimento a entidades e a órgãos públicos que desenvolvem ações para a inclusão de pessoas com deficiência.

 FOTO2 IMG 20190408 WA0029Inclusão social- O deputado Raimundo Santos iniciou a sessão citando a Lei Berenice Piana, de 2012, que instituiu a política nacional de afirmação dos direitos da pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Segundo o deputado, a cidadania não deve ficar restrita ao ordenamento jurídico, e a sociedade deve impulsionar o cumprimento da lei. O deputado justificou a realização da sessão como uma preocupação da Assembleia Legislativa do Estado do Pará com inclusão social.

fOTO 3 IMG 20190408 WA0035Reconhecimento- Ao receber o diploma de reconhecimento pelo trabalho realizado com os estudantes autistas, o vice-reitor, Gilmar Pereira, representando o reitor da Universidade Federal do Pará, Emmanuel Tourinho, pronunciou-se ressaltando que a UFPA possui 16 estudantes com espectro autista em cursos de graduação e a única Associação dos Estudantes com Deficiência das Universidades Federais.

“Nós temos uma tarefa muito importante na Universidade, que é a inclusão não somente das pessoas com deficiência mas também dos indígenas, das mulheres, dos negros, dos quilombolas. Tem sido um desafio extraordinário garantir a inclusão na UFPA, mas a melhor maneira de incluir as pessoas é garantindo os direitos dentro da Universidade. Hoje, quando participamos de uma formatura de estudantes com múltiplas deficiências, percebemos os avanços importantes, mas ainda precisamos trabalhar cotidianamente para dar visibilidade a esta questão.”

IMG 20190408 WA0037O vice-reitor afirmou, ainda, em nome de todos os campi da UFPA, a solidariedade e a disposição para o diálogo com a Assembleia Legislativa para o debate e as parcerias sobre a inclusão de pessoas com deficiência.

A coordenadora de Acessibilidade da Superintendência de Assistência Estudantil da UFPA, professora Arlete Marinho Gonçalves, esteve presente à sessão como convidada para receber reconhecimento pelas ações que o órgão desenvolve para que os 400 estudantes com deficiências auditiva, visual, física, intelectual e transtornos do espectro autistas possam estudar sem barreiras impeditivas na vida acadêmica.

FOTO4 IMG 20190408 WA0031Orquestra inclusiva- A Orquestra de Violoncelista da Escola de Música da UFPA também foi agraciada com diploma de reconhecimento pelo empenho em incluir alunos autistas como integrantes. A Orquestra participou da programação cultural da sessão solene com apresentação de repertório que foi da música popular brasileira ao rock metal, com solo dos alunos autistas.

 

Texto: Ana Lúcia Oliveira - Comunicação SAEST/UFPA
Fotos Baltazar Costa-ALEPA

 

  • Publicado: Sexta, 12 de Abril de 2019, 10h22
  • Última atualização em Sexta, 12 de Abril de 2019, 10h22
  • Acessos: 655
registrado em:
Fim do conteúdo da página